Dezembro Laranja alerta para a prevenção do câncer de pele

De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), todos os anos surgem mais de 176 mil casos de câncer da pele, o de maior incidência no País. Atenta a esse alto índice, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) desenvolve, desde 2014, o movimento Dezembro Laranja, que alerta para a importância de proteger a pele, principalmente nos dias mais quentes.

Além de provocar lesões benignas que são retiradas, na maioria das vezes, sem causar grandes problemas à saúde, o câncer de pele também se manifesta de forma mais grave. Trata-se do melanoma, um tipo de câncer muito agressivo. Pintas que crescem rápido, mudam de cor, sagram ou apresentam elevações e bordas estranhas são sinais de alerta.

A oncologista do Centro Capixaba de Oncologia (Cecon) Juliana Alvarenga Rocha explicou que o melanoma é um câncer agressivo e mais propenso a provocar metástase. "Quanto mais cedo for realizado o diagnóstico maiores são as chances da detecção da doença em seus estágios iniciais e, consequentemente, maiores são as taxas de cura. Doença mais avançadas possuem potencial mais agressivo, inclusive com possibilidade de existirem metástases já no diagnóstico inicial", explicou.

A especialista também destacou a importância de estar atento ao corpo, em especial às pintas e manchinhas na pele. "O ideal é olhar detalhadamente o corpo inteiro regularmente, para conhecer suas pintas e ficar atento às suas características: se mudou de cor, começou a sangrar ou se apresenta bordas estranhas. Ao sinal de suspeita, procurar um dermatologista", orientou a médica.